Aquecimento biológico – Picante

Sendo um apreciador de comida picante, na horta não podem faltar malagueta e companhia. Desta forma e, aproveitando a época propícia, coloquei a germinar algumas sementes destes frutos. Contudo, como sou um indivíduo corajoso, decidi experimentar umas novas espécies…mais “fraquinhas”!

Para quem não sabe, existe uma escala chamada de Scoville onde constam, por ordem de “calor”, diversas plantas da espécie Capsicum (ex. pimentos e malagueta). Como devem imaginar, olhei directamente para o topo da escala e escolhi algumas espécies que me pareceram interessantes, tais como:

  • Pretty Purple – De todas as espécies que escolhi, esta é a menos picante e, como nome indica, é roxa. Apesar de estar longe do pódio, vai ficar bonita no quintal.
  • Habanero laranja – É uma das malagueta mais conhecidas e é de origem mexicana (só isso fala por si). Já tive oportunidade de provar e fiquei fã. Na escala de Scoville anda perto do topo.
  • Bhut Jolokia vermelha ou ghost pepper – Apesar do nome esquisito, há fontes que a classificam como a 3ª mais picante do mundo. Há quem lhe chame ghost pepper, não sei se isso é bom indício.
  • Trinidad Moruga Scorpion – Quando comprei as sementes, a trinidade moruga scorpion era a malagueta mais picante do mundo e a número um da escala de Scoville, até ser destronada pela carolina reaper. Infelizmente (ou não) ainda não degustei esta malagueta, vou esperar até à colheita.

Tal como disse acima, estas sementes estão a germinar. Não vos disse ainda foi o método usado! Ora, tal como podem ver nas imagens, estou a usar uma incubadora. O processo é muito simples, a base tem água em contacto com uns cilindros onde são colocadas as sementes. Estes cilindros são de um composto específico para o efeito e em cima de toda a estrutura é colocada uma tampa para manter a temperatura. Fácil!

Germinadas as sementes (naqueles cilindros “maquiavélicos”), vou planta-las em cuvetes dentro de uma pequena estufa. Quando tiverem entre 10 a 15 cm, serão plantadas na horta!

E é isto! Vamos lá ver se daqui as uns meses venho anunciar as colheitas!

Deixar uma resposta